Trancoso, Bandarra e o Sebastianismo

Sugere Fernando Pessoa a conveniência de trocar Fátima por Trancoso como oriente da romagem aos valores da portuguesia genuína. Correspondendo ao alvitre do poeta, este programa propõe-se evidenciar a poética fundante do Sebastianismo, patenteando os contornos sincréticos do movimento, bem como a sacralidade subjacente ao cenário em que se manifestou o seu corifeu: Trancoso, ela própria uma vila mandala. Efectivamente, se os anais trancosanos alçam a herói D. Álvaro Vaz Coutinho, o Magriço das aventuras da cavalaria galante, o seu filho dilecto é Gonçalo Anes Bandarra, o sapateiro contemporâneo de Nostradamus, consagrado oráculo do Quinto Império.