Santos Confessores Pontífices da Ordem Seráfica


 

          Sagrada no dia 25 de Outubro de 1730 (quarto dia do oitavário) pelo Bispo de Patara, Dom Frei José de Jesus Maria. Contém relíquias de Santo Apolinário e Tomás de Cantuária. Pregou o sermão o franciscano, Frei António de Santa Maria, da Província de Santo António.

 

          Retábulo do altar

          São Boaventura, São Luís, Bispo de Tolosa, e São Bernardino de Siena

O primeiro retábulo em mármore terminado por Giusti, com os desbastadores Pedro António Luquez e Francisco Alves Canada, em 1755; 3,3 x 2 m.

          Frei João de Santana salienta que São Bernardino "parece estar vivo e falando [...]", acrescentando que "[...] muitos estrangeiros não têm duvidado afirmar que só a cabeça vale quatro ou cinco mil cruzados" [Frei João de Santana, fl. 255]. Na cabeça de São Bernardino notam-se os vestígios das inúmeras moldagens a que foi submetida.

          A tela, [PNMafra: inv. n. 1] que o retábulo de Giusti substituíu, intitulado Nossa Senhora e Bispos Franciscanos [3,23 x 1,92 m], tem sido atribuído, sob reserva, ora a Pietro Guarienti [Pier Paolo Quieto, p. 119], ora a Giacomo Zoboli [Nuno Saldanha, Joanni V, n. 63], sendo datável de cerca de 1730.

 

          Estátuas

          São Bartolomeu

Mármore; h = 2,45 m; subsc.: Joanes Comes Baratta [Giovanni Baratta (1670-1747)]

 

          São Mateus

Mármore; h = 2,45 m ; subsc.: Giacobbe Baratta [Jacobus Baratta]

 

          São Tadeu

Mármore; h = 2,45 m; subsc.: Vin.us Foggini, Florentino, 1732 [Vincenzo Foggini (1706-1755)]

 

          São Simão

Mármore; h = 2,45 m; subsc.: Vittorino Barbieri Florentino

 

          Lunetas

          São Pedro com insígnias pontificais e anjos, um dos quais com escudo nacional

Luneta em mármore da parte do Evangelho; 3,1 x 1,54 m

 

          São Francisco de Sales, São Teotónio e anjos

Luneta em mármore do lado da Epístola; 3,1 x 1,54 m