Nossa Senhora da Conceição


 

          Sagrada no dia 24 de Setembro de 1730 (terceiro dia do oitavário da sagração) pelo Bispo de Portalegre, Dom Álvaro Pais de Castro. Contém relíquias de São Jorge e Santo Hermenegildo. Pregou o sermão Frei Manuel de São Nicolau, da Província dos Algarves. Primitivamente teve a invocação de São Pedro de Alcântara. O Padre frei José da Encarnação dedicou à imagem de Nossa Senhora da Conceição adorada nesta capela o Sermão da Santíssima Trindade, discurso problemático que por modo de demanda recitou (Lisboa, 1745), na Basílica.

 

          Retábulos

          São Teotónio em adoração a Nossa Senhora da Conceição, rodeada por anjos

          Retábulo em mármore realizado, entre 1771 e 1788; 3,3 x 2,25 mm.

          O seu autor, Roberto Luís da Silva Campos, foi um dos primeiros discípulos de Giusti. Considerado "aprendiz de escultor", em 1761, viria a pretender o lugar de dirigente da escola, cargo então concedido a Barros Laborão.

          Pier Paolo Quieto [p. 113], dá como um dos derradeiros quadros pintados por Giovanni Odazzi um óleo s/tela realizado para esta capela, intituladoImaculada Conceição [3,57 x 2,52 m] e pertencente ao PNMafra [inv. n. 201]. (citado na biografia de L. Pascoli, Vite de' Pittore ed Architetti Moderni, v. 2, Roma, 1736, p. 395).

 

          Anunciação

          Retábulo em mármore terminado entre 1771 e 1791; 3,3 x 2,25 m

          Gravado em madeira [desenho de Bordalo e gravura de Coelho] e reproduzido no Archivo Pittoresco, v. 4 (1861), p. 153.

 

          Estátuas

          São João Baptista

          Mármore; h = 2,45 m; subsc.: (comes) Giovanni Baratta, 1732

 

          São José

          Mármore; h = 1,45 m; subsc.: (comes) Giovanni Baratta, 1732

 

          Santa Ana

          Mármore; h = 2,45 m; s. a.

 

          São Joaquim

          Mármore; h = 2,45 m; s. a.

 

          Luneta

          Apresentação da Virgem no Templo

          Mármore; 3,1 x 1,54 m