Apresentação

Território emergente da Tradição primordial, essa influência formadora tão consubstancial ao espírito quanto a hereditariedade ao corpo.

Posto na exacta confluência do ocidente como novo oriente.

Atento ao primado da reintegração dos seres como via para a redenção humana e desta como corolário da transmutação da natureza.

Presságio do advento de um ecumenismo sustentável.

Alternativa às certezas da cultura do efémero e movimento em direcção a um erro cada vez menor.

O luso horizonte por visão e norte.

No pressuposto que só a estética da imaginação garante ao gesto a condição de arte.


Centro ERNESTO SOARES de Iconografia e Simbólica


Fundado, a 19 de Abril de 1997, por Manuel J. Gandra, tem sede em Mafra, apresentando-se como a primeira organização lusófona do género.

Pretende, conforme determina o seu objecto, preencher uma cada vez mais sensível lacuna, promovendo o estudo transdisciplinar da Cultura Simbólica Tradicional, designadamente nas suas vertentes mítico-hermético-religiosas e, como seria de esperar, prestando uma atenção muito particular às suas manifestações em Portugal e no âmbito lusófono.

No desempenho do seu objecto promoverá, a solo ou em parceria, todo o tipo de iniciativas adequadas e consentâneas, bem como facultará serviços de consultoria bibliográfica, iconográfica e simbólica.

Conteúdo sindicado